Capa » POLÍTICA » CALEGÁRIO, QUE DOOU SEU SALÁRIO NESSE PERÍODO DE PANDEMIA SE POSICIONA SOBRE MEDIDAS ADOTADAS PELO PROJETO DE LEI.

CALEGÁRIO, QUE DOOU SEU SALÁRIO NESSE PERÍODO DE PANDEMIA SE POSICIONA SOBRE MEDIDAS ADOTADAS PELO PROJETO DE LEI.

Compartilhe:

Calegário, que doou seu salário por dois meses em meio a pandemia, se posiciona sobre PL que reduz os salário dos deputados pela metade

Em sua live semanal Fala Comigo que foi ao ar ontem (6) às 19:30h em suas redes sociais, o deputado Fagner Calegário respondeu a uma pergunta de um internauta sobre a PL do deputado Gehlen Diniz, líder do governo na Aleac, que visa reduzir os salários dos deputados estaduais em 50% por três meses. Perguntando se era contra ou a favor do projeto, Calegário respondeu:

“Eu aprendi que nós temos que ser exemplo, há quase um mês atrás eu abri mão do meu salário, não tenho que obrigar as pessoas a tomarem iniciativas, eu de verdade acredito que o Gehlen deve ter feito isso conversando com toda a base de sustentação do governo. Eu sou a favor, primeiro que nos próximos 60 dias eu não tenho salário, pois eu já tinha feito a minha opção de abrir mão.”

Em março, o deputado havia anunciado que doaria seus salários de abril e maio para ajudar pessoas necessitadas a enfrentar a pandemia de Covid-19 comprando cestas básicas e ajudar núcleos de pesquisas que fabricam EPI’s para os profissionais da saúde.

Mesmo se posicionando a favor do projeto, Calegário alertou que esse não é um momento para fazer “politicagem”:
“Não acho que esse seja o momento para a gente ser politiqueiro, para sair somente bonito na foto, o momento não é esse… Quero que vocês tenham cuidado com posicionamentos politiqueiros, quero contextualizar que semana passada o líder do governo (Gehlen Diniz) ficou emburrado porque com muito trabalho aprovamos aquilo que era de interesse da população, especificamente do servidor público, que era a suspensão do pagamento dos empréstimos consignados, nesse momento crítico de pandemia onde os servidores públicos tiveram aumento do seu consumo interno em casa e que nesse momento qualquer centavo é bem vindo e esse posicionamento que foi trabalhado e conversado e que não era aceito pelo líder do governo, somente porque essa matéria boa não nasceu no berço da base do governo e se não vem da base do governo não presta.”

O deputado Gehlen Diniz (PP) discursou contra o projeto de lei do deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) que suspenderia a cobrança de empréstimos consignados a servidores do Estado. Ainda assim, Calegário e a maioria dos deputados votaram a favor e a PL foi aprovada na Aleac.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sobre Redação Diário Fronteira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*